Blog

Estrabismo

estrabismo atinge mais de 2 milhões de brasileiros em média por ano. Essa anomalia é considerada bastante comum e o tratamento é fácil, se feito em estágio inicial da doença.

O que é estrabismo?

O estrabismo é uma doença que se caracteriza pelo desvio do globo ocular. Cada olho possui seis músculos controlados pelo cérebro, e o estrabismo surge se houver alteração em alguns deles. Além da modificação aparente, o paciente não consegue focar a visão ou, às vezes, olhar em determinada direção. Pode decorrer tanto de fatores genéticos e surgir já no nascimento, quanto pode ser adquirida ao longo da vida por diversas causas, como diabetes, concussão na cabeça (traumatismo craniano) ou problemas neurológicos.

Tipos diferentes de estrabismo

O estrabismo é categorizado de acordo com o posicionamento dos olhos.

  • Estrabismo convergente ou esotropia: quando um ou os dois olhos estão direcionados para dentro, na direção do nariz;
  • Estrabismo divergente ou exotropia: quando um ou os dois olhos estão direcionados para fora, na direção das orelhas;
  • Estrabismo vertical ou hipertropia:  quando um ou os dois olhos estão direcionados para cima ou para baixo, na direção da testa ou da boca.

Podem ocorrer mais de um caso na mesma pessoa, ou seja, um tipo de estrabismo em cada olho. Esse tipo é chamado alternante.

Tratamento para a doença

Existem diversos tipos de tratamentos para o estrabismo, que variam de acordo com a causa da doença e do estágio em que se encontra. Em casos mais leves e em estágio inicial, os óculos de correção já são suficientes. Em casos medianos, a indicação é a utilização de toxina botulínica para correção de alguns músculos, corrigindo a visão.

E, em última instância, é recomendado a cirurgia, onde é feita a modificação do músculo, mas de forma mais definitiva e garantida. Como em todos os casos, a cirurgia apresenta riscos por ser uma intervenção mais invasiva, e por isso é indicada apenas como último recurso.

Para saber qual o tratamento mais adequado, consulte um oftalmologista.

Tratamento precoce

Seja para o estrabismo ou outro tipo de doença ocular, é importante o diagnóstico e tratamento precoces. Já para os recém nascidos, é importante que seja realizado o Teste do Olhinho, exame que pode evitar diversas doenças ainda na primeira infância. O Teste do Olhinho pode prever alguns graus severos de miopia, hipermetropia e inclusive o estrabismo, entre outras doenças mais sérias.

Em especial para as crianças, alguns problemas de visão podem afetar o desempenho escolar, por isso é importante um tratamento precoce nos primeiros anos de vida.

No entanto, há patologias oftalmológicas que costumam aparecer em diversas idades. Por isso a importância de realizar exames oftalmológicos regularmente.

CUIDE DA SUA VISÃO!!!!

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Veja Também

Estrabismo

O estrabismo atinge mais de 2 milhões de brasileiros em média por ano. Essa anomalia é considerada bastante comum e o tratamento é fácil, se feito em

Leia mais